Água X Lixo

DESPERDÍCIO DE ÁGUA:

Uma grande questão a ser discutida em relação à água é o desperdício. O poder público cobra caro nas contas de água e esgoto, pois os gastos de tratamento e bombeamento são altos. Existe também o impacto ambiental de estar retirando uma grande quantidade de água limpa dos recursos hídricos e devolvê-la suja na forma de esgotos.

No Brasil o desperdício de água chega a 70 % e nas residências temos até 78 % do consumo de água de uma residência sendo gasto no banheiro. Tudo isto pode mudar com simples mudanças de hábitos.

POLUIÇÃO DAS ÁGUAS:

Existe, na natureza, um equilíbrio biológico e químico entre todos os seres vivos. Neste sistema em equilíbrio os organismos produzem substâncias que são úteis para outros organismos e assim sucessivamente. A poluição vai existir toda vez que resíduos (sólidos, líquidos ou gasosos) produzidos por microorganismos, ou lançados pelo homem na natureza, forem superior à capacidade de absorção do meio ambiente, provocando alterações neste equilíbrio. A poluição é principalmente produzida pelo homem e está diretamente relacionada com os processos de industrialização e a conseqüente urbanização da humanidade. Os agentes poluentes são os mais variáveis possíveis e são capazes de alterar a água, o solo, o ar, etc.
As principais causas de deteriorização dos rios, lagos e dos oceanos são: poluição e contaminação por poluentes e esgotos. O ser humano tem causado todo este prejuízo à natureza, através dos lixos, esgotos, dejetos químicos industriais e mineração sem controle.

A DURAÇÃO DO LIXO NA ÁGUA:

Luvas de algodão – 5 meses

Jornal – 6 meses

Fralda descartável – 450 anos

Linha de nylon – 650 anos

Bóia de isopor – 80 anos

Garrafa Plástica – 450 anos

Vidro – tempo indeterminado

Lixo Radioativo – 250.000 anos

Lata de Alumínio – 200 anos

Caixa de Papelão – 2 meses

Pedaço de madeira pintada – 13 anos

As tartarugas marinhas morrem asfixiadas ao comerem sacos plásticos jogados no mar. Você já havia pensado que ao jogar o lixo na praia ou no mar, o ser humano está comprometendo o futuro dos animais marinhos e também o seu próprio?
Todos esses lixos que são jogados nos mares e rios sujam nossas águas machucando e até matando peixes, golfinhos, tartarugas, entre muitos outros. O pior, é que muitas pessoas jogam lixo em qualquer lugar, sem saber o mal que estão fazendo aos outros, a si e aos seus descendentes. Por isso, quando você ver alguém jogando o lixo em lugar inadequado, lembre-o de que será muito melhor que nossos filhos recordem-se de nós pela nossa sabedoria, do que pelo lixo que deixamos de herança para eles.

VAI FALTAR ÁGUA NO MUNDO:

A vida emerge de uma fonte de água potável. Para o ser humano, H2O é líquido indispensável, que flui no corpo e mantém a boa saúde. Técnicos e cientistas do mundo inteiro fazem previsões nada animadoras em relação às principais fontes que abastecem os grandes centros urbanos. Desde a eco 92, no Rio de Janeiro, encontro sobre Águas, em Paris, cientistas e ambientalistas vêm fazendo alardes substanciosos para o problema. A ONU, no entanto, é mais enfática: “Em 2005 vai faltar água para dois terços da população mundial”. Hoje, em 70 regiões da África e Oriente Médio, pessoas já brigam por um pote de água. Estima-se que o ser humano consuma, para sua necessidade mínima, cerca de 2 mil metros cúbicos de água por ano. Nessas regiões, estimativas apontam a existência de apenas 500 metros cúbicos de água por pessoa/ano.

A depredação do meio ambiente aliada à ocupação irracional sobre os mananciais, onde a água brota, está transformando rios e reservatórios, estratégicos para a vida animal e vegetal, em canais de detritos industriais e domésticos. Apesar de parecer distante do problema e possuir a maior reserva de água do planeta – cerca de 8% de água doce disponível – o Brasil também sofre com a falta do líquido precioso. A situação mais grave é demonstrada no nordeste, quando milhares de pessoas morrem anualmente pela falta do principal combustível do corpo. Há um desrespeito sistemático das populações, dos empresários e do governo pela natureza. Para se ter uma idéia, dos 12 mil lixões existentes no Brasil, 63% está instalada na beira de rios e mananciais. A escassez mundial e do Nordeste, embora pareça distante, atinge também os povoados do Paraná (estado brasileiro). A deterioração dos mananciais que abastecem principais cidades, em razão da ocupação imobiliária, do planejamento urbano sem visão estratégica e do desenvolvimento industrial sem planejamento, está fulminando as fontes de abastecimento de água. O desrespeito às leis e ao bom-senso são fatores determinantes, que levam à construção de prédios industriais às margens dos rios, prejudicando o sistema de abastecimento de água das cidades.

Em Curitiba, onde existe a maior concentração de população do estado do Paraná, a Sanepar (Empresa de Saneamento do Estado do Paraná) trabalha no limite do abastecimento, estudando fórmulas de se retirar água de lugares mais difíceis: rios distantes e mananciais subterrâneos. Na verdade, o ser humano ainda não se apercebeu que sua ação intensiva contra a natureza tornou-se um fato perigoso, que está afetando todos os viventes da Mãe Terra, plantas e animais. Ele parece não entender que a movimentação das águas que saem da fonte, que formam o pequeno riacho, caem nos grandes rios e acabam se infiltrando nos mananciais subterrâneos. E também chegam aos mares e aos pólos.

CURIOSIDADES:

• Você se importa com a qualidade da água que consome? Saiba que 80% dos leitos hospitalares, nos paises em desenvolvimento, são ocupados por pacientes acometidos por doenças de veiculação hídrica.
• Porque sentimos sede? A água que temos em nosso organismo, possui uma enorme quantidade de sódio dissolvido. Quando perdemos líquido pela urina, pelo suor ou ainda na forma de vapor, pela respiração; aumenta a concentração desse mineral no sangue. O cérebro, ao notar o excesso de sódio, estimula a produção de certos hormônios, pela glândula hipófise, que desencadeiam a inconfundível e desagradável sensação de sede.
• Quantos litros de água por dia? 100 anos antes de Cristo, um homem consumia 12 litros de água por dia para satisfazer as suas necessidades. O homem romano aumentou esse consumo para 20 litros diários, e, no século XIX o homem passou a consumir 40 litros, nas cidades pequenas, e 60 litros/dia, nas cidades grandes. Já no século XX, o homem moderno chega a consumir 800 litros de água por dia, para atender as suas necessidades… Chega a gastar 50 litros de água somente numa rápida ducha de 3 minutos!
• Para se produzir um barril de boa cerveja, é necessário à utilização de 1800 litros de água; ou 2000 litros para cada tonelada de sabão… Entretanto isso não é nada, comparado ao consumo de 250.000 litros, usados na produção de uma tonelada de aço. Um milhão de litros de água são gastos para se produzir mil quilos de papel, e 2.750.000 litros para se produzir mil quilos de borracha!

• Você sabia que o Musaranho é o menor dos mamíferos? Ele mede até 10 cm (alguns não passam de 2,5 cm) e pesa cerca de 15 gramas! Mas ataca e devora animais que tem o dobro do seu tamanho e come de 3 em 3 horas o equivalente ao seu próprio peso. Algumas espécies praticamente não dormem para não parar de comer. Ao nascer é menor que uma abelha e vive de um a dois anos. Seu coração bate 1200 vezes por minuto.

A criatura mais pesada do mar, a baleia-azul, chega a pesar 140 toneladas e é vinte vezes mais pesada do que a maior criatura terrestre, o elefante africano.

Transcrito de: http://www.brasilescola.com/geografia/agua2.htm

Pesquisa: FPN-SP-Brasil

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: